quarta-feira, 31 de maio de 2017

Irmãos

31 de Maio. Dia do irmão.
Tempo de parar e pensar sobre ser-se irmão. Sobre ter um irmão.
Posso dizer sem sombra de dúvida que um dos meus companheiros de viagem nesta viagem que é a vida é o meu irmão. Eu sei que as vezes até pode parecer que vamos cada um a percorrer a linha do comboio na extremidade do carril mas as nossas mãos estão sempre juntas mesmo que esticadas.
São quase 10 os anos que nos separam. Mas não impediram as brincadeiras, não impediram que houvessem os mimos de irmãos, foi ele que me ensinou a fazer algumas contas de matemática. Foi com ele que recebi em casa a minha primeira cadela.
E fomos crescendo, assim lado a lado. Até que ele saiu de casa e eu segui para a universidade.
E ai, ainda nos aproximamos mais. Os problemas na vida de cada um foram surgindo. E ampara-mo-nos um ao outro.
Somos irmãos e somos os melhores amigos sem sombra de dúvida. Eu sei quando o telefone toca porque ele precisa de falar e conheço a pergunta que me faz quando sabe que eu preciso de falar.

Num dos momentos da minha vida em que me estava a afunda foram as palavras do meu irmão que puxaram à tona.
Não há companhia melhor do que a de um irmão, não há amizade melhor do que a de um irmão.

Foi a melhor prenda que a vida me deu no dia em que nasci. Ter este irmão à minha espera em casa. E eu sei que também fui a melhor prenda que os nossos pais lhe puderam dar.