domingo, 14 de maio de 2017

O estranho não tem de ser mau!

Foi o que mais ouvimos estes dias. Que o Salvador era estranho, tinha jeitos, tinha tiques. Confesso até que acho que não nos conseguimos aperceber da realidade da música quando vemos também o Salvador a cantar. Porque nos distrai um pouco. A verdade é que a música Amar pelos Dois arrebatou não só Portugal como todos os países. E foi por isso que ontem à noite, pela primeira vez e depois de 7 anos sem ir á final, Salvador Sobral venceu o festival da Eurovisao. 
Isto é a prova de que menos é mais. Com uma actuação sem adereços em palco para que o mais importante prevalecesse: a música. 

Não posso deixar de falar do curto mas bonito discurso que o Salvador fez logo depois de levantar o troféu. A música é sentimento, sem duvida. 
Estamos efectivamente num mundo de fastmusic e até, diria eu, fastfeeling. O Salvador tem razão, é necessário reverter isto. 


Boa Salvador, parabéns! 
❤️💛💚