terça-feira, 4 de julho de 2017

Time to change #02

No primeiro post desta temática apresentei-vos a Sandra e a sua fantástica história de mudança.
Como mostrar as coisas boas é sempre bom, hoje apresento-vos a Mónica.

Conheço a Mónica de vista. Sigo-a nas redes sociais e foi ai que me deparei com um antes e depois que partilhou de si mesma. A Mónica é mais um caso de luta vencida contra o peso.

Deixem-se ficar e conheçam mais uma história inspiradora.

"Chamo-me Monica Pinto,  tenho hoje 26 anos e 20kg a menos"

O excesso de peso fez parte da tua vida desde cedo ou surgiu numa fase da tua vida?
Em criança e na adolescência nunca tive necessariamente excesso de peso, tinha sim , muitas oscilações, tanto emagrecia como engordava, ate ter tido uma lesão no joelho esquerdo que me levou a ser operada, tinha parte do osso da rotula partida, ligamentos rasgados, liquido acumulado entre outras coisas que resultou num pos operatório doloroso, demorado e com 18kg a mais.Entretanto com a entrada na universidade so teve tendência a piorar, a alimentação completamente desequilibrada, os excessos inclusive do álcool, até ao dia do cortejo.



Time


Time



Time




O que é que aconteceu nesse dia para que quisesses mudar?

3 anos depois de excesso de peso, e recordo me como se fosse hoje o quão doloroso foi aquele cortejo,  o quanto me custou subir avenida dos aliados levando me a ficar com falta de ar. Foi ai , foi nesse dia , que eu decidi mudar, regressaria a casa dedicada a combater aquilo que já perturbava a minha saúde e a minha qualidade de vida.




Time



Time




E qual era o teu plano para esse combate?

Numa fase inicial comecei por frequentar o ginásio, não foi tarefa fácil , lembro me de me pesar duas semana depois e resultados nem vê los , hoje sei que os resultados estavam la , eu é que não os via , estava a ganhar massa muscular que não tinha , e a perder gordura na mesma proporção.

E a nível alimentar, o que mudaste?
Era verão,  não fiz grandes alterações na alimentação,  até que em Setembro restringi um bocado a alimentação. Exclui na totalidade ate hoje, a massa, alimento processado que me tornou intolerante ao gluten, cortei o consumo de pão , e de alguns hidratos , mas nada de exagero.

E aí, os resultados foram mais notórios?
Num mês  perdi, cerca de 8kg. Fazia treinos 5x por semana , com o passar do tempo fui incluindo nos meus dias as aulas de grupo , step, crossfit, bodypump.


Time



Os teus treinos eram só no ginásio ou também fazias treinos "caseiros"?

Comecei a correr, passado 4 anos da operação voltei a correr, contrariando o que o medico me dissera de não poder voltar a correr. Foi um sacrifício no inicio , custava tanto. Hoje é um prazer, é uma terapia,  que eu adoro.

Ao fim de 20kg perdidos, o que é que muda?
O primeiro impacto que senti em mim quanto perdi peso? A minha auto estima , nao só dobrou como me senti bem , sentia-me feliz. 
Depois o corpo começou a mudar, perdi peito e rabo , aquilo que nenhuma mulher queria perder , mas via todos os dias o volume do corpo diminuir, principalmente da zona abdominal que era o meu maior problema.


Time



E a motivação nessa fase aumenta ainda mais, ou há dias em que também te falta?
Não eram nem são todos os dias fáceis , a motivação não e todos os dias a mesma. Mas eu fui sempre, nunca falhei um treino só  porque não me apetecia. Ia sempre. A motivação era chegar ao ginásio olhar ao espelho e ver o orgulho daquilo que eu já tinha conseguido , e encontrava a força para continuar. E por incrível que possa parecer era nesses dias que o treino  corria melhor, que eu superava os meus limites.

Tens algum "segredo" para te motivares naquele tempo de treino?

Treino quase sempre com musica , principalmente na parte do cardio , ajuda o tempo a passar, faz para mim toda a diferença, o resto do treino aguenta Se bem com a música que o ginásio tem.

Agradeço muito também  por ter tido na fase mais difícil um professor que nunca me deixou desistir. Ele faz parte desta luta , foi a minha maior ajuda , atingi os meus primeiros objectivos. Hoje estou com uns mais elevados,  na luta para os conseguir , acompanhada por um nutricionista que me ensinou a comer bem e com qualidade e que também é meu personal trainer que me desafia a cada treino,faz me superar os meus limites todos os dias . 
Quando cheguei as mãos dele,  tinha o peso que tinha traçado mas não chegava. Ainda tinha aquela gordurinha abdominal que teimava em não ir embora . Começando então uma nova fase , conheci o modelo de treino hiit, o certo é que o peso realmente não alterou muito,  mas alterou o corpo. Mais de 20cm a menos na zona abdominal , aumentando a massa magra e diminuindo a percentagem de gordura.  Continuo esta luta,  querendo mais  e melhor todos os dias.


Time


Time


Time



Um conselho para quem quer mudar como tu mudaste?
O melhor conselho que posso dar é  façam , mas façam por vocês, revitalizem-se.

Já após a entrevista a Mónica disse-me em resposta a um pergunta que lhe fiz que nunca teve complexos com o corpo dela. Porém, sentiu vergonha na fase inicial quando ia para o ginásio porque usando palavras dele "era só gente fit".
A Mónica não se deixou intimidar nem desmoralizar. E foi. E venceu.

Sigam-na e deixem-se motivar pelas fotos da evolução dela que ela vai postando em @monicapintoferreira.

Obrigada Mónica por partilhares connosco esta jornada inspiradora.